Las Palmas Golf & Country Club

 

REGULAMENTO DO GOLFE

CAPÍTULO 1

DO CONSELHO DE GOLFE

Art.  1º O Conselho de golfe do LPGCC, instituído por ato da diretoria do Clube, é órgão auxiliar destinado a fazer cumprir o estatuto no que se refere ao uso do campo de golfe, suas instalações e a disciplina esportiva.

Art .2º Integram o Conselho de Golfe, permanentemente e enquanto sócios do Clube, com direito a voto:

a)      Na qualidade de membros natos os ex-presidentes do clube, ex-diretores de esportes e os dois últimos capitães e capitãs de golfe.

b)      Na qualidade de membros efetivos  o diretor de esportes, o capitão e a capitã de golfe enquanto no exercício de seus mandatos.

c)      Na qualidade de membros temporários dois sócios do clube reconhecidos por sua dedicação ao golfe e seus conhecimentos técnicos.

Parágrafo único: os membros temporários exercerão seus mandatos pelo períodod que coincide com o mandato da diretoria do clube.

Art . 3º O presidente do conselho será eleito dentre os membros natos pelos conselheiros e seu mandato coincidirá com o mandato da diretoria do clube.

Art. 4º Eleito e empossado o presidente indicará um dos membros do conselho para exercer o cargo de secretário.

Art. 5º O conselho de golfe se reunirá ordinariamente no mínimo uma vez ao mês e extraordinariamente por convocação do presidente do conselho.

Art. 6º As deliberações do conselho serão tomadas por maioria simples de votos.

Art. 7º Ao Conselho de Golfe do LPGCC compete:

a)      Estabelecer o regulamento da utilização do campo de golfe do LPGCC.

b)      Aprovar o calendário anual de competições.

c)      Acompanhar anualmente a elaboração do orçamento do clube e repassar à diretoria as informações necessárias.

d)      Opinar sobre contratações de profissionais e funcionários de departamento de golfe.

e)      Apoiar o diretor de esportes, seu capitão e capitã no exercício de suas funções.

f)       Fazer cumprir o presente regulamento aplicando aos infratores as penalidades definidas.

Art. 8º O jogo de golfe é orientado pelas regras do Royal and  Ancient  Golf Club of   St. Andrews e pelas regras locais.

Art. 9º O presente regulamento visa orientar a prática do golfe no campo de golfe do LPGCC e poderá sofrer modificações por decisão do conselho de golfe.

CAPÍTULO II

DA ATIVIDADE ESPORTIVA:

Art. 10º O golfe exige atenção, silêncio, respeito às regras e à etiqueta.

Art. 11º É terminantemente proibido e sob nenhuma circunstância o golfista ou seu caddie saírem dos limites do campo de golfe ( demarcados por estacas brancas, muros e cercas) e adentrarem a área do CONDOMÍNIO HARAS VILLAGGIO BOM PASTOR ou do HSBC, a não ser por motivo urgente ou de força maior,conforme o artigo 15 do Capítulo 4 do regimento interno do lpgcc.

Art. 12º O jogador ao passar pela portaria do condomínio e ter acesso ao campo de golfe deverá apresentar ao porteiro a carteira de sócio do clube ou documento de identidade ( se não for sócio) acompanhado do tíquete numerado fornecido ao jogador pelo starter ou na secretaria do clube.

Art. 13º Para melhor controle da entrada ao campo é obrigatório o início do jogo pelo tee do buraco 1, com exceção de dias de torneio “shot gun” ou liberação expressa da capitania de golfe.

Art. 14º Somente é permitido o treinamento na área do driving range e putting Green.

Art. 15º É terminantemente proibido a utilização do fair way ou putting Green para o treino de aproach.

Art. 16º É vedado o uso de sapatos com pregos, sendo obrigatória a reposição dos divots e restauração das marcas.
I – É vedado o transito de carrinhos através dos greens.

Art. 17º É vedado fazer swing experimental nos tees de saída,ressalvado o movimento dito econômico sem a retirada de divot.

Art. 18 º É vedado ao golfista jogar sem estar devidamente trajado, estando proibido o uso de calção de banho,shorts, bermuda de surfista, roupa de ginástica calça jeans, bermudas jeans,camiseta tipo regata ou de clube de futebol ou sem camisa.

Parágrafo único: é permitido o uso de bermudas com comprimento até cinco dedos acima do joelho.

Art. 19º O campo é responsabilidade do jogador, devendo este colaborar com a limpeza e manutenção.

Art.20º É vedado o ingresso com a bolsa de golfe nas dependências sociais do clube.

Art.21º Os participantes deverão obrigatoriamente tomar aulas de golfe com os profissionais do clube com aulas de campo que incluirão etiqueta.

a)      A utilização do campo após o treinamento inicial dependerá da aprovação por  parte do professor com referendo do capitão, recebendo cópia do presente  regulamento. É condição para o iniciante que apresente e ao capitão conhecimento das regras básicas do golfe.

Art.22º O clube manterá quando as condições o permitir um starte pelo disciplinamento das saídas ao campo e pela entrega dos cartões ao final do jogo. No exercício de suas funções o starter devera ter suas orientações acatadas e os casos omissos serão decididos pelo capitão de golfe.

Art.23º É proibida a saída de grupos com mais de quatro jogadores.

Art.24º Nos dias de campeonato os não participantes poderão, a critério do capitão de golfe,sair após a passagem da última turma.

Art.25º É obrigatório a entrega do cartão de jogo, devidamente assinado, ao final da partida.
Ao jogador que se omitir da entrega do cartão será atribuído o melhor escore dos últimos 10 cartões registrado. Será mantido pela secretaria e pelo starter um livro  de controle com o registro da entrada dos jogadores ao campo.

Art.26º É assegurado ao conselho de golfe rever handicaps que apresentem discrepâncias evidentes.

Art.27º A utilização de golf-carts será restrita à área demarcada no campo. É proibido o transito  e parada dos carts no fair way, devendo o mesmo rodar nas áreas  de corte alto de grama(rough), salvo as transições necessárias( regra dos noventa graus).

Art.28º O uso de carts poderá ser proibido em dias chuvosos, a critério da capitania de golfe.

Art.29º É obrigatória a contratação de seguro pelos proprietários de golf-carts.

Art.30º Será fixada taxa pelo estacionamento e carga de baterias dos carts, a ser definida pela diretoria executiva.

 

Das Penalidades:

Art.31º As infrações cometidas pelos golfistas associados, no campo ou nas dependências sócias do clube, deverão ser comunicadas ao capitão de golfe pelo sócio ou funcionário que tenha presenciado a ocorrência. O fato será levado ao conhecimento do conselho de golfe para as devidas providencias.

Art.32º Se algum jogador cometer infração e não ser punido ou denunciado pelo grupo, a mesma poderá ser denunciada por terceiros.

Art.33º As penalidades serão:

I)                    Advertência verbal ou escrita.

II)                  Suspensão por até 15(quinze) dias da prática do golfe.

III)                No caso de reincidência, suspensão de até 30(trinta) dias da pratica do golfe.

IV)               No caso de falta grave, tais como destruição ou avaria de qualquer parte integrante do campo ou suas adjacências, o jogador receberá a pena máxima independente de ser primário.

V)                 Casos que extrapolem a competência do conselho de golfe serão levados á diretoria executiva do clube.

VI)               Em todos os casos caberá recurso, por escrito de (05) dias ao próprio conselho de golfe.

 

 

CAPÍTULO III

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS:

Art. 34º Este regulamento entrará em vigor na data de sua aprovação pela diretoria executiva e pelo conselho deliberativo do clube, podendo sofrer alterações sempre que necessário ou conveniente, mediante proposta do conselho de golfe, da diretoria executiva ou do conselho deliberativo.

 

 

São José dos Pinhais, 7 de maio de 2014.